A viagem de Ferry: Bali – Lombok

Decidi fazer um post apenas sobre a travessia do Ferry que faz Bali – Lombok – Bali uma vez que não encontro muita informação sobre o tema. Se há uns meses atrás não pensaria usar o ferry, tenho a dizer-vos que experimentei, e a experiência foi positiva.

Fui praticamente obrigada a usa-lo. Quando regressei à Indonésia, houve um primeiro sismo de intensidade 6.4 estava eu ainda em Bali, e mal sabia o que ainda estava para vir. Para além do sismo, os fastboats para as Gilis estavam cancelados (e estiveram por muito tempo) devido à agitação das aguas e ondas elevadas junto a Bali. Logo,quando regressei a Gili, não tive outra opção, senão o ferry!

20180729_133705-01-min

Quando chegámos, já este Ferry estava pronto a partir! As saídas e chegadas são constantes

A nossa chegada! Alias aquela mala vermelha na foto…é a minha!!! 🙂

DSC05120-01-min

Enquanto nos preparávamos para partir, outro Ferry chegava!

Estava com um pouco de receio em fazer esta travessia, pois ainda demora algum tempo, e estava com algum receio (sismos, ondas, vento… não são a melhor combinação!). Mas tudo correu bem. Já o Rudi quando foi para Bali não teve tanta sorte, demorou na ida 10h devido às ondas e ser quase impossível atracar…

Preço da travessia: 46k cada viagem

Duração média da viagem: cerca de 5h (nós demorámos 4h30), mas varia consoante o tempo e o mar.

Os Ferries fazem a travessia durante 24h o que significa que há ferries de hora a hora ou quando já se encontrar com carga completa.

O “nosso” Ferry já cheio e pronto a partir

O Ferry, é de grande porte, e sinceramente senti-me bem segura e estável, transporta tudo: autocarros, motas, pessoas, mercadoria. Tudo. E lá vai ele, devagarinho, mar a fora.

Os Ferries são usados na sua maioria por locais, mas também, para minha surpresa, vi muitos turistas!

Por dentro, tem sofás onde quase sempre da para dormir (eu dormi, mas também durmo em todo o lado), e no espaço comum há também uma tv.

As nossas (minhas e poucas) malas…

DSC05137-01-min

O Ferry por dentro. Parece confuso e desarrumado, mas não, as pessoas aproveitam para dormir nas cerca de 5 horas de viagem.

Por fora, dá para ir apreciar a paisagem, e tivemos sorte no pôr-do-sol que assistimos! Maravilhoso! Há também uma área comum, onde dá para comer, mas aconselho que levem os vossos snacks e bebidas, pois acho um pouco exagerado os preços dentro, para além de não haver muita opção.

A zona do bar

O Ferry parte do porto de Padang Bai (Bali) e vai até Lembar (Lombok).

Chegados ao Porto de Lembar, apanhamos um táxi que nos levou até Seggingi onde pernoitámos. Ainda fica um pouco longe, mas não tínhamos alternativa, pois no dia seguinte, o nosso destino final seria Gili Trawangan.

Aconselho a usar o ferry, por exemplo, a quem vai para o aeroporto de Lombok, ou para a zona Sul de Lombok e também para a zona Sudeste (Sekotong por exemplo. Podem ler aqui). Há quem use o ferry, para ir para a zona Norte (Seggingi e Gilis), mas consome mais tempo e talvez em termos de preço fica o mesmo (poupa-se no ferry, mas gasta-se em táxis… e sobretudo tempo!).

Entretanto, espreitem esta viagem e muito mais, aqui pela Indonésia no meu instagram.

Boas Viagens ❤️

____________________________________________________________________________

___________________________________________________________________________

GOSTASTE DESTE ARTIGO? GUARDA-O NO PINTEREST!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Translate »