Besakih Temple: o mais importante Templo de Bali

Quando regressámos de Jakarta, e antes de regressar a Gili Trawangan, decidimos ficar uns dias em Ubud, em Bali. Há muito tempo que queria visitar o Besakih Temple ou Mother Temple, ou ainda o Templo Mãe, o mais importante Templo Hindu de Bali! Finalmente ia visitá-lo e mal podia esperar.

Ficámos desta vez num Homestay diferente, para também experimentarmos outro local e termos mais sítios de referência, e para ficar, escolhemos a Ayu Homestay, que recomendo, pois é super central e muito próximo do Palácio de Ubud.

Na Homestay, alugámos uma mota por 50k/ dia e fomos explorar o Templo. A escolha do dia não foi nada boa, uma vez que começou a época das chuvas (fomos em Novembro) e apanhámos mau tempo e muitooo frio na mota. Mas o tempo em Bali é assim mesmo, incerto, mesmo na época das chuvas. Infelizmente isso condicionou um bocado a nossa visita.

Partimos do centro de Ubud, já ao final da manhã, e este foi o nosso percurso:

#1 Paragem: Tegalalang Rice Terraces

No caminho para o Templo optámos por fazer várias paragens, sendo que a primeira foi: os Tegalalang Rice Terraces! Já por diversas vezes fomos e em todas essas vezes parámos, é inevitável a paragem de tão bonito que é. Visto que como já disse a época das chuvas estava a começar, estava bastante menos gente.

Parámos a nossa motinha, e ficámos no Alon Alon Terrace Cafe por um tempo e esta era a vista:

Depois dos Terraços de Arroz, seguimos viagem. E parece que o caminho é curto…mas não é! Para ficarem com uma ideia nós demoramos cerca de 1h30 para ir (mais outra para vir), como podem comprovar no mapa mais acima! E com frio, a coisa não foi fácil.

#2 Paragem: Viewpoint para o Lago e Mt Batur

Confesso que não estava nos nossos planos encontrar este viewpoint, pois nem sabíamos que ali existia. Mas digam lá se a vista para o Mt Batur não é tão bonita? Valeu a pena a breve paragem.

E continuamos caminho, até que chegamos ao tão aguardado Templo. O mais importante de Bali.

BESAKIH TEMPLE / MOTHER TEMPLE

O Templo Besakih ou Templo Mãe, é um complexo de Templos, que ficam situados na encosta do Mt Agung, o maior vulcão de Bali, um vulcão activo com mais de 3.000 metros de altitude. Como já referi é o mais sagrado e importante templo em Bali. O nosso guia explicou-nos, que pelo menos uma vez na vida, um Hindu deve vir a este templo. Alguns fazem-nos várias vezes ao longo da vida, e outros várias vezes ao longo do ano, consoante as suas possibilidades e disponibilidade.

Foi-nos explicado, que este Templo é o único que recebe todas as castas dentro da religião, não descriminado nenhuma delas. No entanto, cada um sabe para onde se deve dirigir dentro do Templo. Muito interessante.

O Besakih é constituído por um conjunto de 23 Templos, distribuídos por 6 níveis. Todos eles são ligados por escadas, umas são à volta e outra para cada uma das portas que encaminham para esses Templos. Os não-hindus não podem entrar dentro dos espaços sagrados, tendo que subir nas escadas à volta das zonas sagradas.

Este sinal de Não Entrar vê-se por todo o complexo

Para visitar o Templo precisamos vestir-nos de forma adequada, as pernas e ombros não devem estar à vista. Na entrada é nos dado um sarong (incluído no preço do bilhete), ou então, podemos ir de calças ou saia comprida.

O preço do bilhete de entrada, difere para Turistas (60 mil rúpias) e Locais (40 mil rúpias). O bilhete incluí também um guia local, que foi tão impecável connosco que, no final, acabámos por lhe deixar uma gorjeta.

O Templo está aberto todos os dias das 8h – 17h.

Quando passámos esta zona da bilheteira seguimos, já acompanhados, pelo nosso guia para o Templo. No caminho era possivel ver e acompanhar os inúmeros peregrinos que visitam este Templo diariamente e a todas as horas.

No dia que fomos, como estava muito nublado e a ameaçar chover, acabamos por não usufruir totalmente do que o complexo de Templos nos tinha para oferecer, mas visitámos o principal, e o sítio não desiludiu.

Depois destas fotos, começámos a subir pela zona lateral para fazermos a visita ao Templo.

Tirei esta foto do lado de fora da porta lateral. Este é o primeiro nível e o mais sagrado, onde se concentram anualmente milhares de Hindus

Continuámos a subir, e o nosso guia sempre a explicar-nos o que íamos vendo. Não fizemos o complexo de Templo até ao fim porque ainda tínhamos mais de 1h30 de viagem e a chuva ameaçava mesmo vir.

Acabámos a nossa visita por aqui, com estas vistas:

Vale a pena fazer uma visita a este Templo, mesmo o tempo não ter estado Sol, não tirou encanto ao sitio. Podem perfeitamente no mesmo dia, visitar os Terraços de Arroz e o Templo Mãe.

Acompanhem-me também no Instagram que assim não perdem nada das minhas aventuras pela Indonésia.

Boas Viagens 🙂

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

Gostaste deste Artigo? Guarda-o no Pinterest!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Translate »